PT Campinas barra uso de imagem de Dilma pelo PSB

O candidato do PT à prefeitura de Campinas (SP), Márcio Pochmann, conseguiu na Justiça que seu adversário Jonas Donizette (PSB) retire do ar a propaganda eleitoral com a imagem da presidente Dilma Rousseff. Nas inserções, que foram ao ar na última semana, Donizette, líder nas pesquisas de intenção de votos, aparece em um cenário com a foto de Dilma e de outras autoridades, como o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), e afirma que conta com seus apoios.

RICARDO BRANDT, Agência Estado

27 de agosto de 2012 | 18h42

"Nosso partido é um aliado fiel da base de apoio do governo federal, em Brasília. O PSB é um dos partidos que mais vota a favor de projetos importantes para o Brasil. Por isso, contamos com o apoio do governo da presidenta Dilma, junto com a força do governo Geraldo Alckmin", afirma Donizette, na propaganda.

Logo depois, quem aparece é o governador pernambucano e presidente do PSB, com um depoimento gravado, em que reforça o suposto apoio da presidente petista. "Tenho certeza que a presidenta Dilma vai trabalhar com Jonas." A Justiça Eleitoral já havia proibido o uso da imagem de Dilma pelo candidato do PMDB, em São Paulo, e do PCdoB, em Porto Alegre (RS). Contra o PSB, candidatos do PT já tinham perdido a batalha jurídica em Belo Horizonte (MG) e Recife (PE).

Na decisão desta segunda-feira (27), o juiz Fábio Verlese Hillal diz que o PSB "não pode usar a imagem da presidenta em seu programa eleitoral" já que o candidato apoiado por ela é Pochmann, autor da ação. "A conduta dos representados de usar a imagem da presidenta em seu programa eleitoral aparentemente contraria o art.54 da Lei 9.504/97 e pode confundir o eleitor.

O magistrado, no entanto, afirmou que o PSB "não está impedido de dizer que o candidato Jonas Donizette ou seu partido integram a base de apoio da presidenta, no Congresso Nacional, porque é a verdade".

O PT em Campinas foi à Justiça e tem utilizado as redes sociais para negar o apoio de Dilma para o candidato do PSB. O advogado do candidato do PSB, Flávio Henrique Pereira, afirmou que as inserções com as imagens da presidente serão retiradas do ar. "Vamos apresentar a defesa e, se a decisão for mantida, vamos recorrer no TRE."

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2012CampinasPT

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.