PT aprova indicação de Marta Suplicy para Educação

A Comissão Política do PT aprovou nesta quinta-feira, 15, a indicação da ex-prefeita de São Paulo Marta Suplicy para ocupar o Ministério da Educação. A decisão ainda receberá o aval da executiva nacional do partido, que se reunirá no próximo dia 26, em Brasília, com o objetivo de avaliar os novos nomes que o PT vai sugerir ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva para os ministérios que já ocupa. Dos 34 ministérios, o PT ocupa 15. Se Marta for mesmo para a Esplanada, ela desistirá de disputar novamente a Prefeitura de São Paulo, no ano que vem. Seus aliados avaliam que a troca é proveitosa porque, com o PT avariado pelas crises, Marta pode se tornar a candidata natural à sucessão de Lula, na eleição de 2010.Na lista de maior interesse do PT estão as pastas da Educação, do Desenvolvimento Agrário, do Desenvolvimento Social, do Meio Ambiente, da Previdência e da Pesca, já controladas por petistas. "No PT não há ninguém que tenha restrições ao nome de Marta", afirmou o presidente nacional do partido, deputado Ricardo Berzoini (SP). O deputado disse ainda que o PT não vai criar constrangimentos a Lula e nem vai reivindicar ministérios que atualmente são comandados por partidos da base aliada, como Cidades e Saúde. "Como nós, do PT, que somos o partido do presidente, vamos criar qualquer tipo de embaraço para ele?", questionou Berzoini. "Não devemos fazer isso".Foi o próprio Lula que pediu ao PT as indicações - não apenas para os ministérios, como para cargos nos Estados. O presidente vem dizendo que não tem pressa de concluir as negociações para as mudanças na equipe. Mas uma troca é certa: a de Tarso Genro, ministro das Relações Institucionais, que ocupará a cadeira de Márcio Thomaz Bastos, na Justiça.(Colaborou Luiz Rila)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.