PT aposta tudo na vitória em Rio Preto

Partido de Lula pretende reduzir a hegemonia tucana no interior de SP

José Maria Tomazela, O Estadao de S.Paulo

25 de outubro de 2008 | 00h00

Vencer o segundo turno em São José do Rio Preto virou questão de honra para o PT, que pretende reduzir a hegemonia do PSDB no interior do Estado. O partido do presidente Lula não ganhou no primeiro turno nenhuma prefeitura de cidades com mais de 200 mil eleitores fora da Região Metropolitana de São Paulo. O PSDB venceu em Franca, Piracicaba, Jundiaí, Sorocaba e São José dos Campos."O partido considera importante uma vitória aqui", disse o coordenador da campanha petista em Rio Preto, Carlos Henrique de Oliveira. O candidato João Paulo Rillo, do PT, enfrenta Valdomiro Lopes, do PSB. A rigor, vencer no interior pode significar a hegemonia da sigla no Estado. Na Grande São Paulo, o PT já ganhou em Carapicuíba, Diadema e Osasco, e disputa em São Bernardo, Guarulhos, Mauá e Santo André, além da capital. O PSDB disputa o segundo turno apenas em Bauru, mas as pesquisas colocam o candidato tucano Caio Coube atrás do concorrente, Rodrigo Agostinho, do PMDB.Independentemente do resultado em São Paulo, uma vitória no interior, somada aos resultados da Grande São Paulo, pode colocar o PT na frente do PSDB nas cidades de maior importância eleitoral do Estado. Foi o que levou a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, a baixar em Rio Preto na quinta-feira com uma mensagem de Lula. "Se vencer em Rio Preto, o PT equilibra o jogo de forças com o PSDB em São Paulo", avalia Oliveira.Da mesma forma, os tucanos têm esperança de uma vitória em Bauru para manter a hegemonia no interior. Ali também enfrentam o PT: a chapa de Agostinho tem como candidata a vice a petista Estela Almagro. Nas duas cidades, os vencedores do primeiro turno perderam fôlego na reta final. Em Rio Preto, o candidato do PSB chegou 11 pontos porcentuais à frente do adversário, mas Rillo virou o jogo. Na última pesquisa Ibope, o petista tinha 47%, contra 39% do adversário. Na disputa em Bauru, o tucano Caio teve 40,3% dos votos no primeiro turno e seu adversário, 32,2%. Agora, o Ibope aponta Agostinho com oito pontos percentuais a mais que o tucano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.