PT apoiará candidatura Temer na Câmara sem exigências

Partido vinha condicionando o apoio à candidatura Temer à eleição de um petista para a presidência do Senado

Christiane Samarco, de O Estado de S.Paulo

29 de outubro de 2008 | 13h45

O PT recuou e decidiu apoiar sem contrapartidas a candidatura do deputado Michel Temer  (PMDB-SP) à Presidência da Câmara. O PT vinha condicionando o apoio à candidatura Temer ao do PMDB à eleição de um petista para a presidência do Senado.  A notícia foi dada ao próprio Temer na terça-feira a noite pelo presidente nacional do PT, deputado Ricardo Berzoini (SP), durante um jantar na casa do líder do PR na Câmara, Luciano Castro (RR). Até ontem, Berzoini e as bancadas petistas na Câmara e Senado insistiam em trocar o apoio a Temer pelo apoio do PMDB à eleição do Senador Tião Viana (PT-AC) para a presidência do Senado. O recuo do PT tem uma razão concreta: o PMDB da Câmara se rebelou e ameaçou romper a coalizão que dá estabilidade ao governo Lula na Câmara. "O comunicado do Berzoini me deixa mais tranqüilo porque estava muito preocupado com a repercussão da quebra do acordo na governabilidade", disse há pouco o deputado Eunício Oliveira (PMDB-CE) ao Estado. Ao mesmo tempo em que os líderes da Câmara se reuniam em torno de Michel, a bancada no Senado participava de jantar na casa do senador Eduardo Suplicy em que ficou decidido o lançamento oficial da candidatura de Tião Viana à presidência do Senado, que agora será negociada aos partidos da base aliada no Senado.

Tudo o que sabemos sobre:
PTMichel TemerPMDBTião Viana

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.