PT ameaça intervir em Minas se partido aprovar aliança com PSDB

Integrantes da direção nacionaldo PT afirmaram que haverá intervenção no diretório da capitalmineira caso prevaleça, na convenção do partido, no sábado, atese da aliança com o PSDB nas eleições municipais em BeloHorizonte. A coligação é apoiada pelo prefeito de Belo Horizonte,Fernando Pimentel (PT), e pelo governador de Minas Gerais,Aécio Neves (MG), que lançaram a candidatura de Márcio Lacerda,do PSB. Nesta segunda-feira, representantes da direção nacionalpetista se reuniram em Belo Horizonte para traçar umaestratégia de ação e elevaram o tom do discurso. "Como é possível o PT se declarar oposição ao governo deMinas Gerais e apoiar a chapa encabeçada pelo candidato eex-secretário do governador Aécio Neves", indagou Marco Sokol,do diretório nacional, referindo-se a Lacerda, que deixou ocargo de secretário do Desenvolvimento Econômico para concorrerà prefeitura. "Se o Pimentel quiser se coligar com Aécio e abandonar opartido pensando no Palácio da Liberdade, em 2010, pode ficar àvontade", disse Sokol a jornalistas antes da reunião. Para Sokol, os interesses eleitorais de Aécio Neves,possível candidato à sucessão do presidente Luiz Inácio Lula daSilva em 2010, inviabilizam qualquer possibilidade de aliançanas eleições municipais. "O Pimentel é um produto do PT e o PT é um partidonacional, não a soma de interesse locais. E a posição nacionalé contrária (à aliança)", afirmou Sokol. O dirigente petista disse que uma das estratégias a serdefinida na reunião desta segunda-feira é a possibilidade dolançamento de candidatura própria do PT, sem nenhuma ligaçãocom PSDB ou PPS, como determinou o diretório nacional. "Essa é uma decisão do diretório municipal, mas há váriosnomes de peso para concorrer", comentou. Os possíveis candidatos seriam o ex-deputado estadualRogério Correia -- que participa da reunião -, o ex-secretáriomunicipal Murilo Valadares ou ainda o deputado estadual AndréQuintão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.