PT ameaça apurar gestão da Petrobras no governo FHC

Futuro integrante da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras, o senador João Pedro (PT-AM) defendeu ontem que a comissão de inquérito investigue supostas irregularidades ocorridas na estatal no governo Fernando Henrique Cardoso. Com ampla maioria na CPI, o governo deixou claro que vai para o enfrentamento com a oposição: indicou sua tropa de choque para participar das investigações e blindar a Petrobras e, agora, faz ameaças. A comissão será instalada na terça-feira, quando serão escolhidos presidente e relator. O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), é o mais cotado para assumir a relatoria.

AE, Agencia Estado

28 de maio de 2009 | 08h23

?Acho que temos de ir no passado da Petrobras e investigar coisas como o acidente da plataforma P-36, gestores da estatal durante o governo Fernando Henrique, além de outros acidentes graves que ocorreram?, afirmou ontem João Pedro, que é cotado para presidir a CPI, assim como a líder do governo no Senado, Ideli Salvatti (PT-SC). Em 2001, a plataforma P-36, na bacia de Campos (RJ), afundou após três explosões, deixando 11 mortos.

?É tão ridículo fazer uma afirmação dessas para tentar intimidar a oposição. É medíocre?, reagiu o senador Alvaro Dias (PSDB-PR), autor do pedido de criação e um dos integrantes da CPI da Petrobras. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.