PT admite que pode pedir ?CPI do Jader?

O comando do PT recuou nesta segunda-feira e admitiu que o partido poderá pedir a abertura de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar o presidente do Congresso, senador Jader Barbalho (PMDB-PA), motivado pela publicação de uma reportagem na revista IstoÉ que trata do envolvimento dele no esquema de venda de Títulos da Dívida Agrária (TDAs), emitidos de forma fraudulenta, quando ele era ministro do ex-presidente José Sarney (1985-1989), hoje senador pelo PMDB do Amapá.No Senado, o líder do Bloco de Oposição, José Eduardo Dutra (PT-SE), alvo de uma denúncia da IstoÉ sobre a suposta ligação dele com a violação do painel eletrônico, cobrou de Jader uma decisão a respeito de um requerimento, encaminhado há cerca de dois meses, para que o Banco Central (BC) remetesse à Casa os relatórios sobre a operação de desvio de recursos do Banco do Estado do Pará (Banpará).Segundo Dutra, Jader deveria ter encaminhado o requerimento, que é de autoria dele, à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa. "Mas, até agora, não fez nada", declarou o petista."A obrigação do Congresso é analisar os relatórios, porque os parlamentares não podem aceitar que o presidente da Casa sofra chantagens", disse Dutra, referindo-se às acusações contra Jader a respeito do esquema supostamente comandado pelo presidente do Congresso para desviar recursos do Banpará na época em que era governador do Estado.O presidente nacional do partido, deputado José Dirceu (PT-SP), afirmou que, se for o caso, a bancada da legenda no Congresso pedirá a criação de uma CPI específica para apurar as supostas irregularidades praticadas pelo presidente do Senado."Se a maioria dos senadores pressionar por uma CPI do Jader, nós vamos recolher assinaturas para essa CPI", declarou Dutra. Mas, por enquanto, o PT deixou claro que a prioridade da sigla é insistir na instalação da CPI para investigar corrupção, cujo requerimento trata de vários casos de desvio de recursos, entre os quais, os relativos ao Banpará.O pedido de CPI para investigar corrupção conta com 26 assinaturas de senadores, faltando apenas mais um nome para a criação da comissão parlamentar de inquérito.Apesar de manter a disposição de instalar a CPI no Senado, o PT mostra descrença em relação às chances de a comissão ser criada.Diante das suspeitas de que o PT teria fechado um acordo com Jader para bloquear uma investigação contra ele no Senado, ganhando do PMDB, em troca, solidariedade a Dutra, o senador petista negou essa operação política, lembrando que, na Câmara, o PT voltou a recolher assinaturas para uma CPI cujo objetivo é investigar o presidente do Senado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.