PT adia reunião de bancada sobre Previdência

A reunião da bancada do PT na Câmara para discutir as emendas apresentadas à proposta de reforma da Previdência foi adiada para a quinta-feira. A discussão estava prevista para hoje, às 10 horas. A nova data da reunião coincide com o dia previsto para a votação da admissibilidade da proposta pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara. Segundo o líder do PT na Câmara, Nelson Pellegrino, o adiamento foi motivado pela prorrogação do prazo para apresentação de emendas à proposta de reforma previdenciária. O prazo para entrega das emendas pelos petistas foi prorrogado para as 17 horas de hoje.O PT criou uma comissão para sistematizar as emendas antes da reunião da bancada que decidirá quais as emendas que serão apresentadas pelo partido. Pellegrino afirmou que após a discussão das emendas pela bancada, o partido na Câmara vai abrir diálogo com o governo. "Vamos ver a prioridade da bancada e discutir com o governo para saber o que ele pode absorver de nossas propostas", disse Pellegrino. Ele afirmou que até o dia 11, data prevista para a instalação da comissão especial da reforma da Previdência, espera estar com esse processo concluído. Segundo o presidente da Câmara, até agora foram apresentadas cerca de 50 emendas à Comissão de Sistematização do PT. No entanto, segundo Pellegrino, muitas são coincidentes. Segundo ele, as emendas tratam basicamente de quatro questões: cobrança dos inativos, cálculo para estabelecer o valor do benefício, idade mínima para a aposentadoria e previdência complementar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.