PSOL recorre do arquivamento de representação contra Sarney

Já são 11 recursos no Conselho pedindo o desarquivamento das ações contra presidente do Senado

Carol Pires, AE

12 de agosto de 2009 | 17h11

O senador José Nery (PSOL-PA) registrou nesta quarta-feira, no Conselho de Ética, um recurso contra o arquivamento da segunda representação protocolada por seu partido contra o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), por suposto envolvimento em irregularidades.

 

A representação do PSOL, que foi arquivada na semana passada pelo presidente do conselho, Paulo Duque (PMDB-RJ), pedia uma investigação sobre o fato de Sarney não ter declarado à Justiça Eleitoral a propriedade de uma casa, em Brasília, no valor de R$ 4 milhões.

 

Veja também:

linkDuque diz que lançará livro com seus despachos

 

Em outro ponto, a representação questionava a declaração do presidente do Senado de que não tem responsabilidade administrativa na Fundação José Sarney, que desviou R$ 500 mil de um patrocínio da Petrobrás a um projeto cultural. Reportagem do Estado revelou que Sarney é presidente vitalício da fundação. O senador disse que transferiu sua responsabilidade a outra pessoa, por procuração.

 

Com o registro feito nesta quarta-feira pelo senador Nery, já são 11 os recursos apresentados no Conselho pedindo o desarquivamento das 11 ações que haviam sido protocoladas contra Sarney. O senador Paulo Duque disse que pretende analisar os recursos na próxima quarta-feira, 19.

Tudo o que sabemos sobre:
PSOLarquivamentoConselho ÉticaSarney

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.