PSOL recorre ao STF pelo fim do voto secreto no Senado

O PSOL ingressa nesta terça-feira noSupremo Tribunal Federal (STF) com uma ação direta deinconstitucionalidade (Adin) contra o regimento interno doSenado, que institui sessão secreta nas deliberações ejulgamentos sobre perda de mandato parlamentar. Na ação, o PSOL argumenta que essa norma fere o dever depublicidade dos atos administrativos dos parlamentares, odireito da informação cidadã e a transparência das atividadesdo legislador. A Adin será entregue às 14h no STF pelos deputados ChicoAlencar (RJ), Ivan Valente (SP), Luciana Genro (RS) e pelosenador José Nery (PA). Os deputados do PSOL também participam da frente que lançanesta terça-feira um manifesto pelo fim do voto secreto naCâmara e no Senado. (Texto de Mair Pena Neto)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.