PSOL pede investigação de contratos de Cabral no Rio

Deputada Janira Rocha protocolou representação no Ministério Público em razão de acordos recentes do governo feitos sem licitação

Alfredo Junqueira, de O Estado de S.Paulo

24 de agosto de 2011 | 11h37

RIO - A deputada estadual Janira Rocha (PSOL) protocolou representação no Ministério Público do Estado do Rio contra o governador Sérgio Cabral Filho (PMDB) por conta dos novos contratos emergenciais, com dispensa de licitação, assinados com a Delta Construções, do empresário Fernando Cavendish, conforme revelou o Estado na sexta-feira.

 

A parlamentar também vai pedir para que sejam investigados os acordos com a Tecnosonda S/A e a Geomecânica S/A Tecnologia de Solos, Rochas e Minerais. As duas empresas fizeram doações para a campanha de reeleição do peemedebista. As três empresas foram contratadas para fazer 12 de um pacote de 18 obras emergenciais da Secretaria de Estado de Obras. Os valor total das empreitadas é de R$ 96,3 milhões, sendo R$ 37,6 milhões para a Delta, R$ 29,7 milhões para a Geomecânica e R$ 11,8 milhões para a Tecnosonda.

 

“Primeiro, foi aquela situação na Bahia. O governador veio a público disse que errou e fez um decreto com um novo código de ética. Agora, ele vai e fecha contrato sem licitação com a mesma Delta. Isso não existe. É flagrante a ilegalidade”, argumentou Janira.

 

No dia 17 de junho, um acidente de helicóptero no litoral da Bahia tornou pública a proximidade entre Cabral e Cavendish. O governador havia viajado em jato emprestado pelo empresário Eike Batista para participar dos festejos de aniversário do dono da Delta em resort no litoral baiano. Na tragédia, morreram uma nora de Cabral e familiares de Cavendish. A Delta faturou R$ 1,3 bilhão em contratos com o governo do Rio nos quatro anos e sete meses de gestão do peemedebista na administração estadual.

 

Sobre os contratos, o governo do Rio e a Delta negaram qualquer ilegalidade. Em viagem pela Europa, Cabral disse que tomou conhecimento dos novos acordos com a empresa de Cavendish pela imprensa.

 

Notícias relacionadas
    Tudo o que sabemos sobre:
    CabralcontratosDelta Construções

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.