PSOL faz ato de 'solidariedade' a Protógenes no RS

Delegado não participou do evento; deputada disse que há operação para 'desmoralizar' investigação

Sandra Hahn, da Agência Estado

17 de novembro de 2008 | 14h28

O PSOL fez nesta segunda-feira, 17, na Esquina Democrática, tradicional ponto de manifestações no Centro da capital gaúcha, ato "contra a corrupção", definido pela ex-senadora Heloisa Helena também como de "solidariedade" ao delegado da Polícia Federal Protógenes Queiroz , que coordenou a Operação Satiagraha. Em discurso, a deputada federal Luciana Genro (PSOL-RS), disse que há uma operação em andamento para "desmoralizar a investigação de Protógenes" e uma "conspiração" a favor do banqueiro Daniel Dantas, que teve prisão decretada quando a operação foi deflagrada e libertado por habeas-corpus, concedido pelo STF.  Veja também:As prisões de Daniel DantasOs alvos da Operação Satiagraha Era esperada a participação do delegado no ato, mas a deputada disse que ele precisou ir a São Paulo para reunião com seu advogado, o que atrasou sua chegada a Porto Alegre, onde estará esta tarde. A Operação Satiagraha apura suposto esquema de lavagem de dinheiro, evasão de divisas, fraudes financeiras e formação de quadrilha. O vereador eleito de Porto Alegre Pedro Ruas (PSOL) defendeu a conduta de Protógenes na investigação. "Vivemos uma situação incrível em que quem investiga e prende passa a ser processado", disse Ruas sobre o inquérito que apura vazamento de informações da operação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.