PSOL entra nesta 3ª com representação contra Sarney e Renan

Se pedido for aceito no Conselho de Ética, a investigação poderá resultar em processo de cassação do mandato

Rosa Costa, de O Estado de S. Paulo, e Agência Brasil,

30 de junho de 2009 | 12h07

O PSOL entra nesta terça-feira, 30, com representação no Conselho de Ética do Senado contra o presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP). Se o documento for aceito pelo colegiado, a investigação poderá resultar em processo de cassação do mandato do senador. O partido entrará também com representação contra o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), que já presidiu o Senado e renunciou ao cargo para não perder o mandato.

 

O partido responsabiliza os dois senadores pelos 663 atos secretos utilizados nos últimos 14 anos no Senado, normalmente, na adoção de procedimentos questionáveis, como a nomeação de parentes, em muitas vezes, fantasmas, aumentos de salários e criação de cargos.

 

Veja também:

link Em carta, Sarney diz que PF vai investigar empresa do neto

som Ouça o discurso de Simon pedindo afastamento de Sarney

especialESPECIAL MULTIMÍDIA: Entenda os atos secretos e confira as análises

lista Confira a lista dos 663 atos secretos do Senado

documento Leia a íntegra da defesa do presidente do Senado

lista O ESTADO DE S. PAULO: Senado acumula mais de 300 atos secretos

lista O ESTADO DE S. PAULO: Neto de Sarney agencia crédito no Senado

 

Sarney, nesta manhã, presidiu uma sessão extraordinária do plenário do Senado em comemoração ao 50º aniversário da Confederação dos Servidores Públicos do Brasil.

 

A representação contra Sarney será entregue pela ex-senadora e atual vereadora em Maceió, Heloísa Helena, que preside o partido, ao lado do senador José Nery (PA) e dos deputados Ivan Valente (SP), Chico Alencar (RJ) e Luciana Genro (RS).

 

Na última segunda, o líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM), apresentou, individualmente, denúncia contra Sarney no Conselho de Ética. Entre as irregularidades apontadas pelo tucano, estão supostas facilidades concedidas por Sarney ao neto José Adriano Cordeiro Sarney para trabalhar com empréstimos consignados para servidores do Senado, segundo revelado em reportagem do Estado.

 

Quanto à representação contra Renan, o líder do PSOL na Câmara dos Deputados, Ivan Valente, informou que os parlamentares da legenda vão analisar a questão amanhã. "Se der tempo, entraremos também com a representação contra o senador Renan. É bem provável que entremos (com representação) contra ele também."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.