PSOL: Dirceu precisa de 'cuidados terapêuticos urgentes'

A Executiva Nacional do PSOL informou hoje, em nota, que não vai responder as declarações do ex-ministro da Casa Civil e deputado federal cassado, José Dirceu, à revista Piauí, "no mesmo tom desqualificado da citada entrevista". No entanto, o comunicado do partido classifica o ex-ministro de "desvairado, em surto psicótico que, como tal, merece cuidados terapêuticos urgentes".Na entrevista, Dirceu lembrou da presidente nacional do PSOL, Heloísa Helena, no episódio da votação da cassação do ex-senador Luiz Estevão (DF). "Ela votou contra. (...) Votou mesmo e por motivos impublicáveis." Heloísa Helena já disse que pretende processar Dirceu pela declaração.Na nota, o partido afirma que a manifestação de Dirceu contra a ex-senadora "é típica dos renegados que abandonam as posições de progressistas de esquerda, sobre as quais construíram suas vidas políticas, para se transformarem em lobistas do grande capital, nacional e internacional, junto a parceiros que ainda consegue manter na máquina governamental".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.