PSOL deve acionar Fátima Pelaes no Conselho de Ética

O PSOL deverá apresentar uma representação contra a deputada Fátima Pelaes (PMDB-AP) no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara. O líder do partido, Chico Alencar (RJ), está recolhendo elementos para dar base à ação e pretende procurar outras legendas em busca de apoio para a iniciativa, que pode levar à cassação da parlamentar.

EDUARDO BRESCIANI, Agência Estado

12 de agosto de 2011 | 19h46

"Estamos recolhendo elementos que fundamentem uma representação. Queremos também envolver outros partidos que tenham um mínimo de zelo pelo mandato parlamentar", disse Alencar. Ele classificou como "gravíssimas" as acusações contra a parlamentar e destacou que envio do caso pelo Ministério Público ao Supremo Tribunal Federal (STF) reforçam a necessidade de uma análise da situação de Fátima pela Câmara.

Alencar destacou, porém, que busca fundamentar bem a representação para evitar um arquivamento. "A pior coisa do mundo é o Conselho arquivar porque dá um atestado de inocência, por isso precisamos ser bem criteriosos na elaboração da representação".

O presidente do PPS, Roberto Freire (SP), destaca a dificuldade para a tramitação de processos no Conselho de Ética e sugere que diante do corporativismo da Casa é possível que o Judiciário dê uma resposta mais rápida. "Neste caso, acho que a Justiça tem capacidade de ser mais eficaz porque no Conselho de Ética o julgamento é entre pares e há muito corporativismo".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.