PSL decide anular filiação de Pinheiro Landim

O deputado Pinheiro Landim (CE) está sem partido. O PSL resolveu anular sua filiação, feita no dia 30 de janeiro. Há dois dias, a nova Mesa Diretora da Câmara decidiu reabrir o processo contra Landim, acusado de envolvimento no esquema de venda de habeas-corpus a traficantes. Em janeiro, o deputado renunciou a seu mandato para tentar suspender a tramitação do processo. E, no sábado, dia 1º, assumiu um novo mandato. Em ofício à Presidência da Câmara, Newton Lins de Carvalho, presidente em exercício do PSL, diz que a filiação de Landim não foi válida. Segundo Carvalho, o documento de filiação foi assinado Ronaldo Nóbrega Medeiros, "que não conta com legitimidade para representar o PSL". Ao mesmo tempo, Pinheiro Landim enviou ofício ao partido solicitando seu desligamento da legenda. O deputado fez questão de ressaltar que ingressou no PSL "em atendimento à solicitação de membros da direção nacional do partido". Antes do PSL, Landim era do PMDB. Mas deixou o partido após denúncias de envolvimento no esquema com os traficantes. O tráfico e suas conexões

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.