PSDB vai tentar criar CPI sobre declarações de Dirceu

Ex-ministro disse a revista que sede do PT no RS foi construída com dinheiro de caixa 2

FELIPE RECONDO, Agencia Estado

10 Janeiro 2008 | 16h40

O líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM), afirmou hoje que começará a colher assinaturas para a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) destinada a apurar as declarações feitas pelo ex-ministro e ex-deputado José Dirceu à revista Piauí de que a sede do PT de Porto Alegre teria sido construída com dinheiro de caixa-dois. São necessárias 27 assinaturas para garantir a criação da CPI. "Basta uma quarta-feira para conseguirmos essas assinaturas", afirmou.Na avaliação de Tasso Jereissati (PSDB-CE), que esteve com Virgílio no Supremo Tribunal Federal (STF) para entrega de uma ação contra o aumento do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) -, a entrevista de Dirceu tem impacto semelhante à concedida em 1992 por Pedro Collor, que contribuiu decisivamente para o impeachment do então presidente Fernando Collor de Mello. "A entrevista (de Dirceu) traz dois fatos novos: um, que o presidente Lula sabia (do mensalão), e o outro é que a sede do PT de Porto Alegre foi construída com caixa-dois."Virgílio informou que proporá uma CPI de curta duração, para que termine no primeiro semestre e não seja esvaziada pelas eleições de outubro. No Senado, a disputa entre governo e oposição é mais acirrada do que na Câmara, o que garante ao PSDB e ao DEM (ex-PFL) mais chances de conseguir a criação da CPI. Virgílio disse que as assinaturas começarão a ser colhidas assim que o Congresso voltar do recesso, no início de fevereiro.

Mais conteúdo sobre:
mensalão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.