PSDB vai apoiar, mas quer alterar textos das reformas

O PSDB vai apoiar as propostas de emenda constitucional da reforma tributária e previdenciária, mas pretende alterar os textos enviados pelo governo ao Congresso. A decisão foi tomada hoje na reunião da bancada tucana na Câmara, informou o líder do partido, deputado Jutahy Júnior (BA). "O partido vai continuar defendendo as reformas pois nosso principal compromisso é com a coerência", afirmou o parlamentar. Os tucanos vão defender uma Previdência pública consolidada com garantias de que os servidores vão receber os seus benefícios. "Tudo o que for nesse sentido terá nosso apoio", afirmou. "Não é o caso do aumento do teto do INSS para R$ 2,4 mil, que não contará com o nosso voto", apontou Jutahy. O líder afirmou que a medida prevista na reforma da Previdência proposta pelo governo ilude o trabalhador que só passará a receber a aposentadoria de R$ 2,4 mil dentro de 35 anos. Além disso, afirma, a medida fragiliza a Previdência já que aumenta a contribuição do trabalhador na iniciativa privada (11% do teto), mas não aumenta a parcela das empresas - atualmente 20% sobre a folha salarial. "Os benefícios vão ser aumentados daqui a alguns anos, mas a arrecadação, não". "A medida só tem efeito de aumento de arrecadação instantânea", disse.DesoneraçãoO PSDB vai apresentar emenda ao texto da reforma tributária para assegurar a instituição de um fundo de compensação das perdas que estados terão com a desoneração das exportações. "A inclusão da desoneração das exportações na Constituição sem um fundo de compensação prejudica o conceito de que estados são os grandes aliados na política exportadora", afirmou. Isso, diz o líder tucano, fará com que estados fiquem desmotivados com a exportação de sua produção. "O Pará vai quebrar e isso não pode acontecer". Jutahy informou que a assessoria técnica do partido já está estudando uma proposta de fundo de compensação. "Não pode é ficar como está hoje, resolvendo tudo na Lei de Diretrizes Orçamentárias, com a distribuição dos recursos orçamentários", concluiu. Jutahy disse ainda que o PSDB apoiará uma reforma tributária que desonere a produção e fortaleça as exportações. "O que for contra isso, vamos lutar para modificar".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.