PSDB traça estratégia para Serra no Nordeste

Aécio também cumpre agenda na região que Lula dominou em 2006

Silvia Amorim, O Estadao de S.Paulo

01 de agosto de 2009 | 00h00

A mais de um ano das eleições presidenciais, o PSDB já definiu seu plano de ação para "nordestinizar" o partido e os dois pré-candidatos tucanos ao Palácio do Planalto em 2010, os governadores José Serra e Aécio Neves. A estratégia é organizar, ao menos uma vez por mês, eventos da legenda no Nordeste, aumentar a frequência das visitas de Serra e Aécio e ocupar espaço na mídia regional, colocando ambos para dar entrevistas - mesmo à distância - a rádios e jornais. "Vamos ter uma campanha para o Brasil e outra para o Nordeste", anuncia o presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), mas fazendo segredo sobre o plano de ação. O diagnóstico do tucanato é de que o centro da disputa presidencial no ano que vem será o Nordeste. E, para entrar nesta briga com chances reais de vitória, o PSDB, que perdeu do presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas últimas eleições (2002 e 2006) em todos os Estados nordestinos, sabe que precisa romper com a imagem de partido dos grandes centros urbanos. O movimento de conquista do eleitorado nordestino estava sendo feito, até agora, muito timidamente e de forma não planejada. A partir deste mês, haverá um calendário oficial de reuniões e encontros em Estados estratégicos - como Pernambuco, a terra natal de Lula, e Ceará, berço político do deputado Ciro Gomes (PSB). Líder nas pesquisas para a corrida presidencial, Serra faz hoje uma visita a cidades dos dois Estados. Será a quarta viagem dele a Pernambuco neste ano. "Já estamos preparando uma agenda forte do partido em São Paulo para liberar o Serra para percorrer outros locais do País", diz o secretário-geral do PSDB-SP, César Gontijo.Guerra diz que a programação não faz parte do plano de ação eleitoral do partido. "Ele está indo a convite de um radialista muito conhecido em Pernambuco, que o entrevistou e o chamou para participar das homenagens a Luiz Gonzaga."Em São Paulo, o governador fez uma festa de dois dias em julho com shows gratuitos para lembrar os 20 anos da morte do rei do Baião. A iniciativa rendeu ao tucano destaque na imprensa do Nordeste. Foi uma semana em que Serra deu entrevistas, do seu gabinete na capital paulista, a rádios de Pernambuco, Alagoas e Bahia. "Serra é um profundo admirador de Luiz Gonzaga", diz Guerra.Essa não foi a única iniciativa do governador para homenagear o Nordeste. Em abril, ele promoveu uma exposição de pintores nordestinos na sede do governo paulista. BODE E BAILESe não estava no roteiro organizado pelo PSDB, a visita de hoje, ao menos, vai unir o útil ao agradável. Serra desembarca por volta das 15 horas em Juazeiro do Norte (CE). Segue para Araripe, cidade na divisa com Pernambuco, onde nasceu Luiz Gonzaga. Há mais de uma semana, o povoado se prepara para receber o ilustre visitante. Depois vai a Exu (PE) para conhecer um museu e memorial ao artista nordestino e participar de um jantar - regado a bode - e um baile popular. A pedido de Serra, diz o deputado Raul Henry (PMDB-PE), lideranças políticas de peso não o acompanharão, apenas Guerra e políticos locais. O governador, que acusou o PT de antecipar a campanha de 2010, não quer dar munição aos oponentes.Daqui a duas semanas, é Aécio que estará em Pernambuco. No dia 14, ele participará de um encontro do PSDB e de uma palestras a universitários. Está em negociação uma viagem de 15 dias do mineiro pelo interior de vários Estados nordestinos.Com ou sem a presença dos pré-candidatos, o PSDB concentrará no Nordeste uma série de seminários neste semestre, a exemplo do que fez em João Pessoa, em maio, para discutir o programa Bolsa-Família. O próximo será em Aracaju (SE), no dia 22 de agosto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.