PSDB-SP quer evitar 'tragédia do PT' na prefeitura

Presidente estadual do partido, Mendes Thame não descarta candidatura de Geraldo Alckmin em 2008

Andréia Sadi, do estadao.com.br

04 de janeiro de 2008 | 16h37

O PSDB e o DEM precisam manter a unidade política para evitar a "tragédia" que seria a volta do PT à prefeitura de São Paulo, disse nesta sexta-feira, 4, ao estadao.com.br, o presidente estadual tucano, Mendes Thame. "Temos que afastar este risco", disse.    Thame disse ainda que a candidatura de Geraldo Alckmin à prefeitura em 2008 será negociada com o DEM, mas que esta questão só se resolverá em "meados de maio ou junho".   "Se ele (Alckmin) estiver disputando, certamente ele será o candidato do partido, não há dúvidas. Mas há interesse político em manter aliança, unidade com o DEM. Agora, nosso maior interesse é enfrentar o concorrente comum, que é o PT".   Sobre a declaração do presidente do DEM, Rodrigo Maia, de que Gilberto Kassab será indicado à prefeitura, Thame disse que a candidatura é "legítima". "Claro que é , cada município pode ter seu candidato próprio, assim como Alckmin, que também é legítimo".    Maia disse que Kassab é o nome do DEM para a prefeitura de SP. " Ele está preparado, mostrou estratégia, e tem todas as condições para derrotar o PT".Segundo Maia, o objetivo é não "abrir espaço" para o partido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas eleições de outubro.   Sobre um eventual choque com o PSDB, Maia diz que ainda haverá diálogo sobre candidatos, já que os tucanos podem lançar Geraldo Alckmin para prefeitura da cidade. "Alckmin aparece melhor nas pesquisas para governador, não para prefeito. É uma questão natural, Kassab está muito preparado, vem fazendo um ótimo trabalho, ainda mais nesta segunda etapa".

Mais conteúdo sobre:
Eleições Municipais

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.