PSDB só se manifestará quando reformas chegarem ao Congresso

O PSDB na Câmara decidiu, em reunião da bancada, que só vai se manifestar sobre as reformas após o envio das propostas do governo ao Congresso, e com a evolução das discussões entre os partidos da base governista. Segundo o deputado Alberto Goldman (PSDB-SP), o partido não vai substituir a base que o governo não tem na Câmara se antecipando às discussões. "Poderemos apoiar alguns itens das reformas desde que o governo tenha o apoio de sua base. Nós, da oposição, não vamos substituir a base governista. Por isso, vamos esperar a evolução das discussões", disse. Segundo o deputado, o partido vai avaliar o conjunto das reformas a partir de três princípios básicos: não aumentar a carga fiscal; não permitir que as reformas sejam concentradoras de renda; e fazer com que as reformas apontem para a diminuição das desigualdades regionais. O PSDB é o quarto maior partido na Câmara, com 61 deputados.Veja o índice de notícias sobre as reformas

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.