PSDB se unirá em torno de um nome no Senado, diz Virgílio

Líder do partido no Senado diz que já dispõe de dados suficientes para decidise votarão em Tião ou Sarney

CIDA FONTES, Agencia Estado

22 de janeiro de 2009 | 19h13

Depois de se reunir, separadamente, com os senadores José Sarney (PMDB-AP) e Tião Viana (PT-AC) - candidatos à presidência do Senado -, o líder do PSDB no Senado, senador Arthur Virgílio (AM), afirmou nesta quinta-feira, 22, que seu partido já dispõe de dados suficientes para decidir, na próxima semana, em qual dos dois votará. Ele afirmou que o PSDB buscará a unidade dos seus 13 senadores. "Vamos partir agora para unificar a bancada em torno de um nome", anunciou Virgílio, em entrevista, reconhecendo que havia divisões no partido em relação ao tema, mesmo porque a candidatura de Sarney só foi confirmada esta semana. Até o início do recesso parlamentar, em 22 de dezembro, o PSDB trabalhava com um cenário em que os candidatos eram Tião Viana e o atual presidente do Senado, senador Garibaldi Alves (PMDB-RN), que vinha fazendo campanha pela reeleição mas desistiu.Virgílio afirmou também que os 13 senadores do PSDB tomarão uma decisão. "O PSDB tem que afunilar o processo." O senador relatou que, nas conversas com os dois candidatos, afirmou que o PSDB tem princípios e reivindicações a fazer. Na entrevista, porém, Virgílio não especificou qual dos dois teria mais condições de atender ao partido.O líder do PSDB informou que na próxima segunda-feira terá novas reuniões com os dois candidatos, desta vez com participação do presidente do partido, senador Sérgio Guerra (PE). Essas conversas, disse, serão antes da reunião da bancada do PSDB.

Tudo o que sabemos sobre:
SenadoPSDB

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.