PSDB se reúne para discutir déficit de campanha

A Executiva nacional do PSDB se reunirá na noite desta terça-feira, 28, em Brasília, para discutir, entre outros assuntos, a postura que a legenda pretende adotar no segundo mandato do presidente reeleito pelo PT, Luiz Inácio Lula da Silva, e também a dívida de cerca de R$ 19 milhões resultante da campanha presidencial de Geraldo Alckmin. A prestação de contas da campanha tucana à Presidência da República seria encaminhada na tarde desta terça ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).Segundo o ex-ministro Miguel Reale Júnior, que integrou o comitê financeiro da campanha presidencial de Geraldo Alckmin, o déficit de cerca de R$ 19 milhões que o partido registrou é decorrente, sobretudo, de doações previstas na ocasião em que o tucano foi para o segundo turno das eleições e que não se concretizaram à medida que foi se consolidando a vantagem de Lula nas pesquisas de intenção de voto. Este déficit será assumido pelo PSDB. Na avaliação de dirigentes da legenda, por causa da boa saúde financeira do partido, será possível encontrar uma maneira de solucionar esse rombo.Além das contas da campanha de Alckmin, a Executiva nacional tucana vai colocar novamente em pauta um assunto que vem dominando a agenda do partido nos últimos dias: a postura que os correligionários adotarão na oposição ao governo Lula. A idéia é seguir a recomendação já feita pelo presidente de honra do PSDB, ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, de uma oposição dura, baseada no embate de propostas, mas não a ponto de impedir a aprovação de matérias de interesse do País. Uma oposição classificada pelos tucanos como responsável.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.