PSDB questionará na Justiça MP que elevou status de Meirelles

O líder do PSDB no Senado, Artur Virgílio (AM), disse que o partido vai entrar hoje com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin), no Supremo Tribunal Federal (STF), contra a MP que elevou para ministro o status do presidente do Banco Central. "Vamos mostrar que esta MP cria conflito de atribuições", disse Virgílio. Em sua opinião, o governo também está desrespeitando os tribunais superiores ao mudar o status do presidente do BC por uma medida provisória. "O governo voltou a colocar agora na ribalta o caso Meirelles depois de ter conseguido desviar o foco para uma suposta briga entre o presidente e o relator da CPI do Banestado", disse Virgílio, se referindo às denúncias de evasão fiscal contra o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles. Além do PSDB, o PFL também já anunciou que vai entrar com uma Adin na STF. Agripino Maia quer convocar Meirelles para depor no Senado Governo quis esconder Meirelles, diz Jutahy Aleluia vai ao STF contra MP de Meirelles Sarney elogia MP de Meirelles Bornhausen critica MP que dá status de ministro a Meirelles Presidente do Banco Central ganha status de ministro

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.