PSDB quer persuadir Tasso a se unir a Serra

No Ceará, um grupo de governadores do PSDB e o presidente nacional do partido, deputado José Aníbal (SP), tentarão convencer, depois do carnaval, o governador Tasso Jereissati (PSDB) a aderir à candidatura do ministro da Saúde, José Serra, a presidente, antes da oficialização, no dia 24, no Hotel Nacional, de Brasília.Os governadores de Sergipe, Albano Franco, e do Mato Grosso, Dante de Oliveira, esperam contar com a companhia dos governadores do Pará, Almir Gabriel, de São Paulo, Geraldo Alckmin, e de Goiás, Marconi Perillo, na visita. A iniciativa partiu de Oliveira e Franco. Os dois diziam-se preocupados com a repercussão das declarações do governador do Ceará sobre o PT, no Fórum Econômico Mundial, em Nova York."Sem unidade interna, não há como pensar em novas adesões e construir a unidade da base governista em torno do nosso candidato", argumenta o governador do Mato Grosso. Oliveira avalia que não é "saudável" para o partido ter um governador "questionando e criando problemas". "O candidato que temos é Serra, trata-se de um bom nome e só nos resta trabalhar por ele."O governador de Sergipe, que acompanhou Serra numa visita a Aracaju e a Moita Bonita, no agreste sergipano, considera-o "um ótimo candidato" e afirmou, nos discursos, que "não houve ministro da Saúde melhor para o Nordeste".Em Aracaju, Serra e Franco inauguraram um centro de referência em tratamento de câncer para todo o Nordeste, no hospital público João Alves Filho. O centro poderá atender até 600 pacientes por dia. O governo federal investiu R$ 4,5 milhões para construir e equipar o local, mas o PFL do ex-governador que deu o nome para batizar o hospital não mandou representantes à cerimônia.O esforço dos governadores para atrair Jereissati, no entanto, não dispensa o ministro de fazer a parte dele. "Ele precisa fazer um gesto, fazer um carinho no Tasso", diz Perillo.Serra, segundo ele, "precisa aprender a conviver com a necessidade de fazer um gesto a pessoas que merecem". O comentário foi feito quando o governador de Goiás compareceu, com o presidente Fernando Henrique, à inauguração do Centro Integrado de Operações Policiais (Ciop), em Cidade Ocidental (GO), a cerca de 35 quilômetros de Brasília.Embora ciente da importância do gesto, Aníbal não acha necessário agradar o governador do Ceará. "Tasso Jereissati tem absoluta tranqüilidade sobre o papel central que desempenha no partido, onde se destaca como uma das cinco lideranças mais importantes", comentou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.