PSDB quer explicação sobre suposta espionagem em Suape

O líder do PSDB, Carlos Sampaio (SP), vai apresentar requerimento na Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado pedindo a convocação do chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência, general José Elito Siqueira, e do ministro Gilberto Carvalho, da Secretaria-Geral da Presidência, por causa da espionagem feita pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin) no Porto de Suape, em Pernambuco.

RICARDO DELLA COLETTA E FÁBIO FABRINI, Agência Estado

16 Junho 2013 | 20h16

Sampaio quer que eles expliquem informações divulgadas pela revista Veja, que afirmou em sua edição desta semana que quatro agentes da Abin foram presos no porto de Suape, em Pernambuco. O objetivo dos agentes, segundo a revista, era espionar o governador pernambucano Eduardo Campos (PSB). Além de Elito e de Carvalho, o líder tucano na Câmara quer convidar também o diretor-geral da Abin, Wilson Trezza.

As prisões teriam ocorrido no dia 11 de abril. Uma semana antes, o jornal O Estado de S. Paulo revelou que a Abin estaria espionando sindicalistas no porto, a comando do GSI.

Questionado pelo jornal O Estado de S. Paulo sobre as informações publicadas na revista, o GSI afirmou no sábado que a Abin não faz operações para vigiar movimentos sindicais. "Em contato estabelecido nesta manhã (15 de junho) pela Superintendência da Abin, o Centro Integrado de Inteligência de Defesa Social de Pernambuco (CIIDS) informou desconhecer e não possuir qualquer registro sobre a detenção de agentes da Abin no Porto de Suape", afirmou o GSI.

Mais conteúdo sobre:
PSDB espinonagem Porto de Suape

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.