PSDB quer convocação de Erenice na CCJ do Senado

O vice-líder do PSDB no Senado, Alvaro Dias (PR), vai protocolar ainda hoje na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) requerimento de convocação da ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra. Ela, que foi braço direito de Dilma Rousseff, é suspeita de tráfico de influência. Seu filho, Israel Guerra, é acusado de montar uma empresa para fazer lobby e intermediar contratos entre empresas e o governo. "O crime é grave e merece uma reação à altura da oposição", disse Dias.

ANA PAULA SCINOCCA, Agência Estado

13 de setembro de 2010 | 18h04

O tucano também avisou que amanhã o PSDB ingressa com pedido de investigação na Procuradoria Geral da República. "A Erenice ocupa, segundo o próprio governo, o segundo cargo mais importante, atrás apenas do presidente da República. O caso é grave e a oposição não pode deixá-lo passar em brancas nuvens", disse o senador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.