PSDB pressiona por mais temas no horário de Serra

Depois dos aliados, agora é a vez de o próprio PSDB defender mudanças na campanha de José Serra à Presidência da República. Em queda nas pesquisas de intenção de voto, o partido espera que o tucano apresente um discurso mais amplo na corrida ao Palácio do Planalto.

AE, Agência Estado

24 de agosto de 2010 | 10h34

Dirigentes da legenda avaliam que Serra tem sido monotemático na TV ao apresentar basicamente propostas para a área da saúde. "A ampliação do discurso vai ocorrer, mas de modo natural", disse o senador Sergio Guerra (PE), presidente nacional do PSDB e também coordenador da campanha. "Os ajustes serão feitos com calma e tempo."

O diagnóstico foi feito no domingo à noite, em reunião em São Paulo, e seria levado ontem ao marqueteiro da campanha, o jornalista Luiz Gonzalez. A reunião entre Gonzalez e o presidente do PSDB, no entanto, foi adiada para amanhã. "Tudo bem que a área da saúde é prioritária e que o Serra foi um ótimo ministro da Saúde. Mas é preciso ir além", defendeu um importante integrante do partido.

Na reunião com o núcleo duro da campanha, no domingo, tucanos avaliaram ainda ter sido um erro o PSDB ter colocado no programa de TV de Serra a imagem do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "O sentimento partidário é que isso (a imagem do Lula) representou uma contradição", disse outro tucano que participou do encontro de domingo no Hotel Hyatt, na capital paulista. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.