PSDB pedirá CPI sobre contratos de Marta

A bancada do PSDB será a autora do primeiro pedido de instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) contra a prefeita de São Paulo, Marta Suplicy (PT), no caso da contratação emergencial, no montante de R$ 23 milhões, de empresas de coleta de lixo e varrição, suspeitas de superfaturamento e investigadas pelo Ministério Público Estadual (MPE). O pedido será oficialmente feito no início de fevereiro, após o recesso parlamentar, pelo vereador Ricardo Montoro (PSDB). "Fui encarregado pelo PSDB de tocar esse assunto para frente", disse o parlamentar. "A contratação é constitucional e tem amparo legal, só que não teve transparência, pois o PT acusava essas mesmas empresas de terem superfaturado em 25% os contratos do lixo e acabou contratando-as por um deságio de 2,5%." A assessoria jurídica do parlamentar já está preparando o texto do requerimento de abertura da comissão e anexando documentos que serão apresentados no plenário da Câmara Municipal de São Paulo. Em tese, hoje a prefeita Marta Suplicy tem o apoio de 30 vereadores e a oposição ao seu governo seria feita por 25 parlamentares. A prefeita assinou contratos com as empresas Enterpa, Cliba e Vega.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.