PSDB pede inclusão de entrevista de Dirceu no mensalão

A revista, ex-ministro da Casa Civil disse que sede do PT no RS foi construída com dinheiro de caixa 2

Agência Brasil

10 Janeiro 2008 | 14h53

O PSDB protocolou nesta quinta-feira, 10,  na Procuradoria-Geral da República pedido para que a entrevista dada pelo ex-ministro da Casa Civil José Dirceu dada à revista Piauí na semana passada seja incluída nos autos do processo do mensalão, em que ele é um dos 40 réus, acusados de participar de esquema de compra de votos em troca de apoio político.   "Na entrevista ele confessa alguns atos investigados pela CPI dos Correios e pelo próprio Ministério Público Federal", disse o líder do partido na Câmara, Antônio Carlos Pannunzio (SP).   A entrevista traz declaração de José Dirceu de que a sede do PT em Porto Alegre foi comprada com dinheiro não declarado, de caixa 2. Em nota, o ex-ministro negou a declaração.   Pannunzio afirmou também que vai  entregar nesta tarde ao Supremo Tribunal Federal (STF) entregar uma ação direta de inconstitucionalidade (Adin) contra o aumento da alíquota do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), anunciado pelo governo na semana passada.   Essa não é a primeira tentativa da oposição de derrubar o aumento do imposto. Na última terça-feira, o DEM também protocolou uma ação no STF contra o mesmo imposto. Ontem, o tribunal deu prazo de dez dias para que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva dê explicações sobre a medida.   "As duas ações são complementares", disse Pannunzio.

Mais conteúdo sobre:
Mensalão

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.