PSDB pede apuração de denúncia de suborno na Petrobras

O PSDB na Câmara dos Deputados protocolou nesta quinta-feira, 13, uma representação na Procuradoria-Geral da República (PGR) pedindo investigação da denúncia de pagamento de suborno pela SBM Offshore a empresas de diversos países, entre os quais o Brasil. A SBM Offshores é uma companhia holandesa que aluga plataformas flutuantes a petrolíferas, entre elas a Petrobras.

RICARDO DELLA COLETTA, Agência Estado

13 de fevereiro de 2014 | 20h09

"Há uma investigação em curso em vários países com as quais a empresa holandesa tem ou teve contratos e é necessário que a Justiça brasileira também apure se houve pagamento de suborno envolvendo a Petrobras. É o que se espera depois da divulgação desse caso", disse, em nota, o líder tucano na Câmara, deputado Antonio Imbassahy (BA), que também protocolou requerimentos pedindo informações aos ministérios da Justiça e de Minas e Energia.

Nesta quinta, o jornal Valor Econômico publicou que a SBM Offshore está sendo investigada por autoridades da Holanda, Inglaterra e dos Estados Unidos desde 2012. Segundo um ex-funcionário, a companhia holandesa teria pago US$ 250 milhões em subornos, sendo que US$ 139 milhões teriam sido direcionados a intermediários e funcionários da Petrobras. O objetivo desses pagamentos seria conseguir contratos com a petroleira brasileira.

Na representação na PGR, Antonio Imbassahy alega que há "fortes indícios" de que a SBM pode ter pago propina a funcionários da Petrobras. O tucano diz ainda que isso pode ter causado prejuízos à União Federal, ao Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e aos acionistas da estatal.

"Os governos Lula e Dilma deixaram a Petrobras, símbolo do empreendedorismo do país, numa situação até então inimaginável: é a empresa não financeira mais endividada do mundo, com seu valor de mercado cada vez menor, e com a produção em queda. Essa é uma denúncia que precisa ser investigada", conclui o líder tucano, em nota divulgada nesta quinta.

Tudo o que sabemos sobre:
PetrobrascorrupçãoPSDB

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.