PSDB oferece vaga na CCJ para Jarbas, afastado pelo PMDB

Calheiros comunicou que substituiria Jarbas Vasconcelos por Dornelles; motivo seria críticas de Jarbas

Agência Brasil

03 de março de 2009 | 16h43

Afastado da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado pelo líder do PMDB, Renan Calheiros (PMDB-AL), o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) só deixará de integrar a comissão caso queira. O líder do PSDB, Arthur Virgílio Neto (AM), informou nesta terça-feira, 3,  que vai colocar à disposição do peemedebista sua vaga na CCJ.   Veja Também:  Memória: Cronologia da crise que envolveu Renan   Renan destitui Jarbas de comissão por criticar PMDB   A cada legislatura, os líderes partidários reúnem suas bancadas para avaliar a composição das vagas que lhes cabem nas comissões. Em reunião hoje, Renan Calheiros comunicou que substituiria Jarbas Vasconcelos por Francisco Dornelles (PP-RJ), integrante do bloco governista, por considerar que este representava melhor os interesses do Executivo.   Renan informou, ainda, que o critério adotado para a composição das vagas nas comissões seria o da preferência de cada parlamentar. Na reunião, não estavam presentes o próprio Jarbas Vasconcelos, além de Wellington Salgado (MG) e o presidente do Senado, José Sarney (AP).   Mesmo integrante do maior partido da base do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o senador pernambucano adotou a postura de independência em relação ao Executivo e às determinações partidárias.     Em meados de fevereiro, Jarbas Vasconcelos concedeu uma entrevista à revista Veja na qual afirmou, entre outras coisas, que o PMDB estaria "impregnado" pela corrupção.

Tudo o que sabemos sobre:
PMDBPSDBJarbas VasconcelosCCJ

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.