PSDB oferece cargo de 1º secretário ao PPB

O deputado Severino Cavalcanti (PPB-PE), que retirou sua candidatura à presidência da Câmara, disse que o PSDB ofereceu ao seu partido o cargo de primeiro secretário da Câmara, considerado o mais importante do ponto de vista administrativo. Severino disse que fez uma consulta a quase totalidade dos 48 deputados da bancada e 44 deles o aconselharam a aceitar o cargo. A primeira secretaria foi cedida ao PPB em um acordo envolvendo PSDB e PMDB. A preferência para escolher o candidato da primeira secretaria era do PMDB, mas o partido abriu mão para que Severino retirasse sua candidatura. Em troca disso, o PSDB abriu mão da escolha da segunda vice-presidência e da corregedoria da Câmara para o PMDB. Severino chegou à conclusão que não teria chances na disputa porque o critério estabelecido pelo presidente da Câmara, Michel Temer - de vitória no primeiro turno com a maioria absoluta dos votos dos presentes e não da Casa -, praticamente inviabiliza a realização de um segundo turno, no qual as suas chances de vitória seriam maiores. "Aquilo que parece um recuo muitas vezes pode nos assegurar uma vitória mais consagradora, desde que mantidos nossos princípios", declarou.Severino disse ainda que aceitou a proposta de Aécio porque o líder do PSDB lhe garantiu que a Câmara terá total independência do poder Executivo, e que as reformas que propunha para melhorar as condições no exercício do mandato dos deputados serão implementadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.