PSDB não elegeria novo presidente sem alianças, diz Aécio

Governador explicou que defende uma aliança com outras forças políticas e citou especificamente o PMDB

CIDA FONTES, Agencia Estado

05 de novembro de 2008 | 17h55

O governador de Minas Gerais,  Aécio Neves (PSDB), afastou nesta quarta-feira, 5, a possibilidade de compor com o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), uma chapa puro-sangue para disputar a eleição presidencial de 2010. "Seria pretensioso achar que, solitariamente, o PSDB possa eleger e governar sozinho", afirmou, depois de visitar o presidente do Senado, Garibaldi Alves (PMDB-RN).Aécio explicou que defende uma aliança com outras forças políticas e citou especificamente o PMDB. "Podemos, quem sabe, pensar em um projeto diferente para o País", disse. Ao mesmo tempo, o governador negou rumores de que deixaria o PSDB para se filiar ao PMDB e concorrer à sucessão presidencial. "Estou muito bem no PSDB", declarou, ressaltando que foi no partido que construiu sua trajetória política.O governador defendeu a votação do projeto de reforma tributária pelo Congresso só após o desfecho da crise financeira. "A discussão da reforma tributária deve continuar, mas temos que ter cautela", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
Aécio NevesPSDB2010

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.