PSDB na Câmara colhe assinaturas para CPI do caso Waldomiro

O líder do PSDB na Câmara, Jutahy Junior (BA), anunciou hoje, na tribuna, que a partir desta terça-feira a deputada Denise Frossard (PSDB-RJ) - que combateu o jogo do bicho no Rio - começará a colher assinaturas para a instalação de uma CPI para apurar a atuação do ex-subsecretário da Casa Civil Waldomiro Diniz. "A investigação não é para saber o que Waldomiro fez antes de tomar posse, mas durante o governo", disse Jutahy.O deputado fez um discurso para rebater declaração do presidente do PT, José Genoino, de que Waldomiro não é do PT e que o governo já instaurou inquérito na Polícia Federal. Segundo Jutahy, desde julho de 2003 já havia suspeita de irregularidades envolvendo Waldomiro, de acordo com matéria publicada na época pela revista IstoÉ. Mesmo assim, "o governo não fez nada, não agiu quando tinha de agir", disse. Ele afirmou que o PSDB, na época, apresentou requerimento de informações sobre as denúncias da revista.O tucano disse as ligações entre Dirceu e seu ex-assessor são notórias. "Waldomiro só existe porque existe José Dirceu. Foi ele que o levou para a Loterj e para a Casa Civil", disse. Jutahy afirmou que Waldomiro pode não ter ficha de filiação, mas isso não é atenuante porque ele sempre ocupou função de responsabilidade. Segundo Jutahy, o governo foi omisso. "Podemos até aceitar o programa Fome Zero como estratégia de marketing, mas não aceitamos investigação zero", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.