PSDB já aluga comitê de campanha de Serra

O PSDB do ministro da Saúde, José Serra, está fechando o contrato de aluguel do prédio que vai servir de sede da campanha presidencial tucana nas próximas 24 horas. A lei eleitoral não permite o início da campanha antes do registro oficial das candidaturas em convenção nacional dos partidos, o que só ocorrerá em fins de junho, início de julho.Mas a proibição tem sido ignorada por adversários e aliados do governo, que precipitaram a largada da corrida sucessória e já estão em plena competição. O líder do PSDB na Câmara, Jutahy Júnior (BA), reconhece que esta campanha é absolutamente atípica, porque a corrida sucessória começou nove meses antes da eleição, contrariando as regras e a tradição do processo eleitoral brasileiro.?Tudo se precipitou??Mas fomos obrigados a entrar no processo e a forçar o Serra a fazer logo a campanha porque a utilização dos horários eleitorais com pré-campanhas, tanto pelo PFL da governadora do Maranhão, Roseana Sarney, quanto pelo PSB do governador do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho, precipitou tudo?, conta o líder.O que mudou os rumos do PSDB foi exatamente esta estratégia de massificação das candidaturas do PFL e PSB. Embora a movimentação de Roseana e Garotinho não seja definitiva do ponto de vista do resultado das eleições, ela passou a ter peso nas composições eleitorais. ?Perde quem fica fora do processo eleitoral agora, porque a massificação tem consequências na política de alianças regionais e nacionais?, explica Jutahy.PFL, com cacife e candidaturaO PFL, que havia perdido seu líder mais forte e popular, com a renúncia do senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA), entrou no processo eleitoral para se cacifar. Mas o ótimo desempenho de Roseana nas pesquisas mudou o cenário, e a governadora deixou de ser apenas uma estratégia.Com a candidatura Roseana fortalecida, o PFL passou a ter não só cacife para fazer composições políticas, como cacife eleitoral. Pefelistas e tucanos defendem-se, afirmando que ninguém está em campanha há mais tempo que o petista Luiz Inácio Lula da Silva que, desta vez, também terá um comitê de campanha em Brasília.Mas como o PT ainda tem pela frente as prévias de 17 de março, quando Lula enfrentará o senador Eduardo Suplicy, nenhuma estrutura de campanha será montada antes de abril. ?Seria contra a lei montar logo um comitê, e nós não vamos nos expor?, diz o vice-presidente nacional do partido, deputado José Genoíno (SP).PT não quer se exporOs petistas atribuem a largada antecipada da corrida eleitoral à crise na base governista. ?O governo é que está em crise para saber se o candidato da base será Serra ou Roseana?, diz Genoíno, ao salientar que a campanha foi deflagrada porque os governistas brigam por espaço. ?O Lula não está em campanha?, sustenta o petista.?Ele visita todos os Estados pela grande personagem política que é, mas não tem comitê instalado, não tem uma estrutura trabalhando para ele, nem os programas do PT fazem campanha como estão fazendo PSDB e PFL?, defende-se Genoíno.?Só ampliação da sede??Também não estamos fazendo campanha; estamos ampliando a sede do PSDB para que a nova estrutura possa atender às necessidades do partido até o início de novembro?, desconversa o assessor de imprensa da campanha de Serra, jornalista Mílton Coelho da Graça.Pelos cálculos do partido, bastará a metade do espaço utilizado pelo presidente Fernando Henrique Cardoso na disputa da reeleição para abrigar as ?necessidades? do PSDB até novembro. Serão 1.500 metros quadrados na Asa Norte, capazes de abrigar todos os setores da campanha até a proclamação do resultado.Uma vez definido o endereço da campanha do PSDB, as obras da montagem do comitê começarão imediatamente. A previsão da assessoria tucana é que, em 15 dias, tudo esteja pronto e equipado para que Serra possa trabalhar. O ministro tem pressa porque deixará o governo nesta quinta-feira para reassumir sua vaga no Senado e dedicar-se à campanha.GarotinhoMas o primeiro partido a inaugurar um comitê em Brasília foi o PSB do presidenciável e governador do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho. Com o mesmo discurso de que se trata apenas de uma nova sede do partido, Garotinho participou de um ato político de campanha em Brasília, no último dia 4. Ao lado do candidato do PSB ao governo do Distrito Federal, o deputado distrital Rodrigo Rollemberg, e do ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Reginaldo Castro, que concorrerá ao Senado, Garotinho abriu ao público o novo endereço dos socialistas em Brasília, com banda de música e discursos de campanha.Como a sede nacional do partido fica escondida no segundo andar de um edifício na Asa Norte de Brasília, o PSB achou por bem inaugurar uma nova ?representação? do partido. O comitê funcionará em um prédio térreo na Asa Sul, com fachada de vidro que já exibem cartazes do presidenciável.Não foi o primeiro ato da campanha presidencial do governador. Suas mensagens de Ano-Novo, enviadas a eleitores jovens de todo o Brasil, traziam uma foto da família Garotinho e pediam apoio ?à empreitada? mais difícil de sua vida: a candidatura presidencial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.