PSDB inicia propaganda para tornar Alckmin mais conhecido

O PSDB estréia nesta terça-feira suas inserções partidárias no rádio e na TV, com mensagens de 30 segundos no horário nobre, com o objetivo de tornar o pré-candidato da legenda à Presidência da República, Geraldo Alckmin, mais conhecido nacionalmente. As regiões onde a pré-candidatura tucana ainda não decolou, como o Nordeste, terão ênfase.Uma das principais preocupações da cúpula tucana é evitar que as mensagens firam a legislação eleitoral. O PT já declarou que estará atento a essas inserções, até mesmo porque os tucanos e pefelistas obtiveram liminar do TSE contra propaganda veiculada pelo petistas. Segundo o parágrafo 3º do artigo 36 da Lei Eleitoral (9.504/97), é proibida a veiculação de propaganda eleitoral antes do dia 5 de julho do ano da eleição e a pena para os infratores é a suspensão do recebimento de doações e a aplicação de multa de 20 a 50 mil Unidades Fiscais de Referência (UFIR).De acordo com fontes tucanas, Alckmin atuará como âncora da apresentação dos feitos que o PSDB vem desenvolvendo em várias localidades. Um dos exemplos é o Estado do Ceará, administrado pelo tucano Lúcio Alcântara. O pré-candidato do PSDB à Presidência da República deverá destacar, por exemplo, os feitos de Alcântara na área da Educação e no esforço do ajuste fiscal. Alckmin, contudo, não deverá ser o garoto propaganda dos feitos de sua gestão no governo de São Paulo.Além das inserções no rádio e na TV que o PSDB veicula a partir desta terça-feira, a legenda está preparando os programas estaduais, que devem ser veiculados no final do mês que vem, e o programa nacional, previsto para o dia 22 de junho. Apesar da preocupação dos tucanos em não ferir a Lei Eleitoral, a disposição da direção do Partido dos Trabalhadores é ficar atenta a qualquer brecha para ingressar na Justiça contra essa propaganda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.