PSDB fará oposição ao governo de Requião no Paraná

A executiva do PSDB no Paraná decidiu, em reunião nesta segunda-feira, em Curitiba, que o partido fará oposição ao governo de Roberto Requião (PMDB). Dos 13 membros da executiva, 11 votaram na tese oposicionista. Apenas o deputado estadual Francisco Buhrer foi favorável ao apoio para o governo, enquanto o deputado estadual Luiz Nishimori preferiu abster-se. Buhrer é o tesoureiro regional do PSDB, e Nishimori o líder do partido na Assembléia Legislativa. "Vamos cumprir nosso papel de oposição e fiscalizar os atos do governo, mas sem prejudicar o Paraná e os paranaenses", disse o presidente regional do PSDB, deputado estadual Valdir Rossoni.Como a executiva aprovou ainda que nenhum membro do partido pode participar do governo, o deputado estadual Nelson Garcia, que foi chamado para o cargo de secretário estadual do Trabalho, deve enviar o pedido de afastamento do PSDB. Os tucanos paranaenses decidiram que terão candidatos próprios nos principais municípios do Estado para as eleições de 2008 e concorrerão ao governo estadual em 2010. Líder do bloco que defendia o apoio ao governo Requião, o ex-deputado Hermas Brandão deixou o partido para assumir o cargo de conselheiro no Tribunal de Contas do Estado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.