PSDB fará nova representação contra Renan amanhã

O presidente do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE), informou que seu partido entra amanhã com representação contra o presidente do Senado, Renan Calheiros, por conta da denúncia de espionagem a senadores. No mesmo pedido, o PSDB vai exigir o afastamento imediato de Renan do cargo de Presidente do Senado. Além disso, o partido pedirá pressa no julgamento dos processos. A estratégia do PSDB para fortalecer sua posição é buscar apoio do PT, que ficou com Renan na votação do primeiro processo. "Se o PT não se juntar a este movimento, é o fim da governabilidade. Será sócio proprietário da patifaria e canalhice que se transformou o Senado".Jereissati defendeu também a demissão de Francisco Escócio, assessor de Renan, que teria iniciado os procedimentos para a espionagem das atividades dos senadores goianos Marconi Perillo (PSDB) e Demostenes Torres (DEM), segundo denúncia publicada em jornais e revistas de fim de semana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.