PSDB expulsa ex-ouvidor que denunciou grampos no RS

O ex-ouvidor da Segurança Pública do Rio Grande do Sul Adão Paiani foi expulso do PSDB pela executiva estadual do partido. A presidente da sigla, Zilá Breitenbach, explicou que a decisão foi tomada por unanimidade na noite de ontem, depois de uma análise das atitudes recentes de Paiani. Os tucanos entendem que, por lealdade, o ex-ouvidor deveria ter encaminhado à governadora do Estado, Yeda Crusius (PSDB), a denúncia de que os sistemas de escutas e de verificação de antecedentes criminais do Estado são violados por interesses políticos.

ELDER OGLIARI, Agencia Estado

25 de março de 2009 | 20h25

Paiani alega que estava preparando o relatório quando soube por terceiros, e não pela governadora, que havia sido demitido. Como estava fora do governo, preferiu levar o caso à Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) três dias depois da exoneração.

Tudo o que sabemos sobre:
corrupçãoRSgramposPSDB

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.