PSDB entra com recurso no TSE pedindo multa para Lula

O PSDB entrou com recurso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra a decisão que julgou improcedente a representação movida pelos tucanos contra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O agravo regimental pede que o TSE reconheça a ocorrência de propaganda eleitoral antecipada e condene Lula ao pagamento de multa.A controvérsia gira em torno do pronunciamento feito pelo presidente, em rede nacional de rádio e TV, no último dia 30 de abril, véspera do Dia do Trabalho. Para o PSDB, tal pronunciamento caracterizou-se como propaganda indevida, fato não reconhecido anteriormente pelo TSE, entendendo que não houve comparação do atual governo com outras administrações.O PSDB, entretanto, insiste na tese de ocorrência de propaganda irregular, citando, inclusive, passagens do pronunciamento que caracterizariam a irregularidade. Os tucanos citam frases tais como "nos últimos três anos, a balança se inverteu em favor do brasileiro comum, em especial do trabalhador" e "diminuiu a inflação, a dívida externa e os juros para trabalhadores e aposentados". O PSDB alega que a propaganda indevida de Lula ocorreu exatamente quando ele se refere aos "três últimos anos", ou seja, faz uma comparação do governo dele com o do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Se agora o TSE reconhecer que houve propaganda irregular, será aplicação de multa entre R$ 21.282 e R$ 53.205.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.