PSDB e DEM vão se reunir na terça para discutir CPMF

Partidos da oposição querem buscar estratégia comum para a votação da emenda que prorroga o tributo

Cida Fontes, do Estadão

22 de novembro de 2007 | 17h36

As bancadas do PSDB e do DEM no Senado vão se reunir na próxima terça-feira com o objetivo de definir uma estratégia comum para a votação da emenda que prorroga a CPMF, no plenário. Alguns senadores do DEM defendem a votação rápida da CPMF caso sejam constatados votos suficientes para derrotar a proposta.   O líder do PSDB, Arthur Virgílio, acha, no entanto, que o tempo para o governo negociar e cooptar os senadores pode ocorrer tanto agora como mais tarde. E nesse caso, acelerar a votação não impediria o movimento do governo para atrair votos. "Sei do peso do governo, em qualquer circunstância", disse Virgílio.   Veja também:  Entenda a cobrança do imposto do cheque    Pelas previsões do líder do governo, Romero Jucá, a emenda que prorroga a CPMF poderia ser votada em primeiro turno, no período de 12 a 14 de dezembro e duas semanas depois viria o segundo turno. A emenda já foi aprovada na Comissão de Constituição e Justiça , mas ainda não começou a ser discutida pelo plenário, uma vez que a base aliada não conseguiu destrancar a pauta. Um novo esforço será feito a partir da segunda-feira da próxima semana. A discussão só começará depois de votadas duas medidas provisórias que estão bloqueando a pauta.

Tudo o que sabemos sobre:
CPMF

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.