PSDB e DEM se unem para derrubar vetos à emenda 29

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) disse hoje que o PSDB irá contribuir com o DEM para pressionar o Congresso Nacional a derrubar os vetos da presidente Dilma Rousseff ao projeto que regulamentou os gastos com saúde. O principal veto é relativo a uma cláusula que previa investimentos públicos adicionais na área caso o Produto Interno Bruto (PIB) fosse revisado para cima.

GUSTAVO URIBE E JULIA DUAILIBI, Agência Estado

18 de janeiro de 2012 | 20h31

"Nós faremos o esforço possível, sabendo das nossas limitações do ponto de vista quantitativo, mas vamos, do ponto de vista político, fazer esse embate", garantiu Aécio, após participar de reunião, na capital paulista, com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. O líder do DEM na Câmara dos Deputados, ACM Neto, afirmou ontem (17) que a oposição irá pressionar o Congresso Nacional para derrubar os vetos da presidente.

O projeto, sancionado com quinze vetos, fixa os recursos mínimos que devem ser aplicados na área de saúde. O senador tucano avaliou os vetos da presidente como um "gravíssimo equívoco" e considerou que, com a decisão, o governo federal "virou as costas" para a questão da saúde. "Para se ter uma ideia, há dez anos, o governo federal participava com 58% do total dos recursos investidos em saúde. Hoje, não participa com 45%", lembrou. "Eu falo muito de agenda perdida e essa, infelizmente, foi uma agenda perdida pelo governo federal ", frisou.

Mais conteúdo sobre:
Aécioemenda 29DEM

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.