PSDB do Senado critica pedido de impeachment no STF

O líder do PSDB, senador Arthur Virgílio (AM), criticou hoje, em nota, a decisão dos procuradores por pedirem o impeachment do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes. Virgílio diz ser "preocupante" a notícia de que integrantes do Ministério Público da União estariam redigindo representação contra o ministro "por suposto crime de responsabilidade". "Críticas a uma decisão judicial são normais numa Democracia. Mas não é admissível que justamente guardiães da lei contra ela se insurjam, com risco de criar crise institucional", afirmou.Em nome da bancada do PSDB, o líder disse que "a Democracia brasileira deve ser respeitada e não posta em xeque por atitudes impensadas". Afirmou ainda que "não se justifica nenhuma tentativa de desmoralização da mais alta corte da Justiça do País". "Foi o enfraquecimento das instituições, aliado a um quadro de inflação, desemprego e corrupção, que criou o clima propício à instalação do III Reich, na Alemanha", disse Virgílio.O senador afirmou que a bancada do PSDB repudia, com veemência, "qualquer tipo de aventura que possa pôr em risco as instituições e o jovem regime democrático tão duramente conquistado no Brasil".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.