PSDB decidirá o candidato à presidência da Assembléia de SP

O deputado estadual Vaz de Lima (PSDB-SP), candidato à presidência da Assembléia Legislativa, disse nesta sexta-feira considerar "legítima e justa" a candidatura do também tucano Celino Cardoso ao cargo. Segundo ele, a bancada decidirá qual será o candidato do partido na próxima terça-feira, 13 de fevereiro. Vaz de Lima disse esperar que haja consenso, que considera o ideal para o PSDB, embora a disputa por votos não esteja descartada.O PSDB, dono da maior bancada da Assembléia Estadual, com 24 deputados, pleiteará a presidência da Casa sob o critério da proporcionalidade. A candidatura de Celino foi considerada uma surpresa, já que era praticamente certo que Vaz de Lima seria o candidato tucano.De acordo com Vaz de Lima, não existe a hipótese de o PSDB sair com dois candidatos e é improvável que a disputa resulte no fortalecimento de alguma candidatura de oposição. Apesar de defender o consenso e apoiar a decisão de Celino em se candidatar ao cargo, o deputado espera que seu nome seja escolhido pela bancada. Segundo ele, o governador de São Paulo, José Serra, não tem preferência por qualquer dos candidatos. Nos bastidores, fala-se em um acordo feito entre o PSDB e o PT para as eleições da Câmara dos Deputados e da Assembléia Legislativa. Os deputados federais tucanos se comprometeriam a apoiar a candidatura de Arlindo Chinaglia (PT-SP) à presidência da Câmara e os deputados estaduais petistas apoiariam Vaz de Lima. O eventual racha estadual entre os tucanos abriria espaço para a candidatura do deputado Rodrigo Garcia (PFL), que deve tentar a reeleição para o cargo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.