PSDB decide apoiar Chinaglia à Câmara

O líder do PSDB na Câmara, deputado Jutahy Junior (BA), vai anunciar às 17 horas desta quinta-feira o apoio da bancada tucana ao petista Arlindo Chinaglia (SP) para a presidência da Câmara. O apoio do PSDB praticamente define a eleição de Chinaglia, que já conta com o apoio formal do PT e do PMDB, maiores partidos. O PSDB terá a terceira maior bancada na Câmara, a partir de fevereiro. A opção pelo candidato do PT, que disputa com o atual presidente Aldo Rebelo (PCdoB-SP), foi feita no final da manhã depois de consultas aos 66 deputados que vão compor a bancada do PSDB a partir de fevereiro, disseram à Reuters dois deputados do partido que trabalharam junto com o líder no levantamento. "Vamos ficar com o Arlindo para garantir o critério da proporcionalidade na mesa da Câmara. E vamos decidir isso já, antes que ele não precise mais do nosso apoio para garantir a vitória", disse um dos deputados que falaram com Jutahy. Tendência O líder tucano, que está de férias em Guarapari (ES), pretendia reunir a bancada na próxima semana para aferir a tendência entre Aldo e Chinaglia. O apoio prometido pela maioria do PMDB ao petista, na última terça-feira, precipitou a decisão, que teve de ser tomada após consultas telefônicas aos eleitos. A tendência a favor de Chinaglia no PSDB já estava nítida na noite de quarta-feira e foi informada a deputados e dirigentes que rejeitam o apoio ao petista, inclusive o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. "As lideranças do partido têm todo o direito e até o dever de ter opinião sobre a disputa, mas esse é um tipo de decisão que tem de ser tomado exclusivamente pela bancada", disse Jutahy ao deputado Gustavo Fruet (PSDB-PR), do grupo que defende a chamada "terceira via". Anunciando já o apoio a Chinaglia, o PSDB vai garantir a primeira vice-presidência da Câmara, o terceiro cargo em importância na mesa diretora. O PMDB, dono da maior bancada, mas sem candidato próprio, ficará com a primeira secretaria, segundo posto mais cobiçado, depois da presidência. Jutahy Junior decidiu informar primeiro os candidatos Aldo e Chinaglia, e também o líder do PFL na Câmara, Rodrigo Maia (RJ), antes de fazer o anúncio formal do apoio. Ele dará entrevista às 17 horas na sede do PSDB em Vitória.ReaçãoExiste, neste momento, uma articulação na bancada de reação contrária a esse apoio. O movimento também pretende evitar que o anúncio do escolhido seja feito nesta quinta-feira, como pretende Jutahy. Um grupo de tucanos quer uma reunião da bancada para discutir a sucessão em vez de a decisão ser apenas por meio de consultas telefônicas. Colaborou Denise MadueñoEste texto foi ampliado às 14h48.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.