PSDB de Minas convoca população para protesto contra Dilma

Movimentos organizadores das últimas manifestações usam as redes sociais para fazer a convocação para este domingo

Leonardo Augusto, Especial para O Estado

15 de agosto de 2015 | 20h21

BELO HORIZONTE - Os três principais movimentos organizadores dos dois últimos protestos contra a presidente Dilma Rousseff (PT) em Minas Gerais utilizaram as redes sociais para convocação da próxima manifestação contra o governo, marcada para domingo. Representante do único partido a se posicionar publicamente sobre o protesto até o momento em Minas, o presidente estadual do PSDB, deputado federal Domingos Sávio, também foi para a internet pedir às pessoas para "irem às ruas no domingo".

Segundo Carla Girodo, que comanda o movimento Vem pra Rua - Minas, os grupos querem a saída da presidente "por qualquer caminho democrático". "Queremos Dilma fora do governo. Seja pela renúncia ou pelo impeachment", afirma Girodo, que organiza o protesto ao lado dos movimentos Brasil Livre BH e Revoltados On Line. 

Na primeira manifestação, em 15 de março, 25 mil pessoas participaram do protesto na capital, conforme a Polícia Militar. Na segunda, o número caiu para 3 mil, ainda conforme dados da Polícia Militar. 

O tucano Domingos Sávio, um dos principais aliados do senador Aécio Neves (PSDB-MG) no Estado, enviou pelo aplicativo WhattsApp vídeo em que afirma estar "assombrado" com as declarações do presidente da Central Única dos Trabalhadores (Cut), Wagner Freitas, que sugeriu a ida às ruas de simpatizantes do governo Dilma com "armas nas mãos, se tentarem derrubar a presidente". Conforme Domingos Sávio, quem é contra Dilma não pode se intimidar. "Temos que ir às ruas sim, senão vão fazer do Brasil algo pior que a Venezuela."

O movimento Brasil Livre BH também divulgou um vídeo, sem locução, que começa com a frase "conseguimos uma vez" escrita na tela. Na sequência, aparecem imagens em preto e branco do ex-presidente Fernando Collor de Mello assinando sua renúncia depois de seu impeachment ser aprovado no Congresso Nacional. Em seguida, cenas de discursos de Dilma e das manifestações anteriores contra a presidente.

O Vem pra Rua-Minas também utilizou um vídeo para a convocação para o protesto. No material, um rapaz negro que se identifica como Elias dizendo que no domingo irá à manifestação "clamando por um Brasil melhor". "Vamos dizer fora Dilma, fora PT, fora comunistas". 

Manifestações. Toque nos itens para detalhes. Reduza o zoom para ver eventos em outros países

Tudo o que sabemos sobre:
manifestaçãoDilmaBHPSDB

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.