PSDB de Minas acusa governo Pimentel de 'manipulação'

Sigla que governou o Estado por 12 anos rebateu acusações de má gestão do atual governador Fernando Pimentel

Marcelo Portela, correspondente, O Estado de S. Paulo

06 Abril 2015 | 21h33

Belo Horizonte - O PSDB mineiro afirmou, por meio de nota, que o governador Fernando Pimentel (PT) “protagonizou um lamentável esforço para desviar a atenção da opinião pública do estelionato eleitoral” que teria cometido ao “prometer ações que sabiam que não conseguiriam cumprir”.

O texto diz que integrantes do governo “manipularam e sonegaram informações” e “retiraram números de seus contextos reais” para justificar “a paralisia e a falta de rumo da atual administração”. A nota não detalha os dados que teriam sido manipulados, sonegados ou retirados de contexto, mas acusa integrantes do Executivo mineiro de “se calarem” quando o governo federal deixou de repassar ao Estado “mais de R$ 4,3 bilhões de recursos federais garantidos por convênios”.

O Estado tentou contato ontem com o senador Aécio Neves (PSDB-MG), mas sua assessoria informou que ele estava em trânsito e não teria como responder. Mas, por meio de nota, a assessoria de Aécio rebateu as afirmações relativas à Cidade Administrativa, alegando que a obra gerou de 2011 a 2014 uma economia de R$ 447,2 milhões com a “racionalização e otimização de serviços” se comparados com “os gastos de manutenção registrados em 2009”. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.