PSDB da Bahia veta aliado de Alckmin em programa tucano

O principal aliado baiano do pré-candidato tucano à Presidência da República Geraldo Alckmin, o deputado federal João Almeida (PSDB-BA), teve a participação vetada no programa do PSDB-BA que seria exibido na noite desta segunda-feira, na rede obrigatória de televisão e rádio. A censura foi determinada pelo presidente do PSDB da Bahia, deputado Jutahy Júnior, pelo fato de Almeida defender no Estado a aliança dos tucanos com o PFL e apoiar a reeleição do governador Paulo Souto (PFL).Embora as direções nacionais do PSDB e PFL tenham acertado a aliança para a eleição presidencial, na Bahia o acordo causou um problema que aparentemente é incontornável e racha cada vez mais o partido. Isso pelo fato de Jutahy, inimigo ferrenho do senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA), não aceitar qualquer união com os pefelistas. Jutahy acha possível fazer campanha para Alckmin presidente e não apoiar Souto para o governo. Sonha com o lançamento da candidatura de João Durval (PDT) numa chapa com o ex-prefeito Antonio Imbassahy (PSDB) para o Senado, o que parece cada dia mais improvável.Almeida lidera o grupo de tucanos na Bahia que homologou sem restrições o acordo PSDB-PFL e ficou irritado com a atitude de Jutahy, de cortar cerca de um minuto e 45 segundos de sua participação no programa de televisão dos tucanos. Pouco antes de embarcar no fim de semana para Angola, Almeida classificou a medida de "autoritária, antidemocrática e ilegal"e orientou correligionários a tentar garantir sua participação no programa através de mandado de segurança.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.