PSDB critica possível readmissão de dirigentes da Abin

Foi o próprio Lula quem levantou a possibilidade de o delegado Paulo Lacerda retornar ao comando da Abin

AE, Agencia Estado

19 de setembro de 2008 | 12h51

Em nota divulgada nesta sexta-feira, 19, a Executiva do PSDB criticou a possibilidade de o governo permitir que os diretores afastados da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) possam ser readmitidos em seus cargos. "O PSDB, em todas as suas instâncias, desaprova o retorno desses dirigentes aos seus cargos. O partido quer é a continuidade das investigações até o completo esclarecimento de todos os fatos", afirma o senador Sérgio Guerra (PE), presidente da legenda, de acordo com a nota da Executiva do partido. Veja Também:Grampos: Entenda a crise Delegado não volta mais ao posto de número 2 da PFNúmero dois da PF é solto após Justiça revogar prisãoTarso diz que prisão do número 2 da PF foi desnecessáriaFoi o próprio presidente Luiz Inácio Lula da Silva quem levantou a possibilidade de o delegado Paulo Lacerda retornar ao comando da Abin. "O Paulo Lacerda é um profissional do Estado brasileiro da mais alta competência e pode voltar a hora que quiser, depois que for terminada essa investigação", afirmou o presidente em entrevista à TV Brasil, na última quarta-feira. Lacerda foi afastado do cargo após denúncias de escuta ilegal em telefones do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, e do senador Demóstenes Torres (DEM-GO).

Tudo o que sabemos sobre:
AbindiretoriaPSDB

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.